Thaís Rodrigues, 30, é a única mulher a comandar uma bateria neste ano no Rio

Thaís já está acostumada com os olhares de canto. Os cabelos compridos e o corpo miúdo, para alguns, não seriam capazes de sustentar nos ombros os até cinco quilos e a responsabilidade do surdo de terceira, um dos tambores que marcam o pulsar do samba.
Leia mais (02/23/2019 – 17h26)