A nova era de gente de bem

O Carnaval já acabou, mas não paro de encontrar por aí gente do mal fantasiada de “gente de bem”. Nunca encontrei tantos na vida. Estão por toda parte. E nem precisa muita convivência para descobrir tantos predicados porque “gente de bem” logo se identifica para não deixar dúvida de que é uma gente de outro nível, não dessas aí, tipo eu, que apenas gostaria que o mundo fosse mais justo, mais igualitário, que houvesse menos preconceito. Gente como eu, tenho aprendido, só serve para encher o saco.
Leia mais (03/27/2019 – 14h54)