Moradores de Barão de Cocais (MG) relatam noites sem dormir e de janela aberta à espera de sirene

Desde a última sexta-feira (22), a pedagoga Gilda Andrade Oliveira Madeira, 40, se certifica de que a janela da casa está aberta antes de dormir. O cuidado é uma precaução para que ela ouça as sirenes no caso da barragem da Vale, na mina do Gongo Soco, estourar.
Leia mais (03/25/2019 – 21h17)